Razões que fazem o Colégio Everest acreditar na eficácia da disciplina formativa

Quando uma família pensa na educação que deseja oferecer aos filhos, é importante refletir em áreas integradas da vida da criança: não apenas na questão intelectual, física, ou emocional. É muito importante esperar e trabalhar para que ao chegar na juventude e na vida adulta, ela seja capaz de corresponder às exigências da vida – sob todas as perspectivas – de modo seguro e inteiro. Quando o Colégio Everest propõe a disciplina formativa como um caminho para a realização integral do homem e da mulher, é nesta direção que caminha.

A disciplina é uma virtude

Em geral, a palavra disciplina gera desconforto ou uma percepção negativa nas pessoas, porém, se a intenção é alcançar sucesso na vida pessoal e profissional, ela é importante. Um atleta pratica a disciplina em seus horários, alimentação, treinos, assim como um estudante ou qualquer pessoa que estabeleça uma meta para si mesmo, precisa da disciplina. Para o Colégio Everest, a disciplina permeia a formação do ser humano, porque permite o autoconhecimento e o conhecimento do outro.

É importante, no entanto, desconstruir a ideia da disciplina como algo ruim, mas ter como algo bom a ser cultivado. Para praticar, por exemplo, a virtude do respeito – que é tão universal – é preciso ter disciplina para olhar o outro, ser atento a esse olhar, a perceber o outro, para alcançar isso é necessário um exercício contínuo. Hoje fala-se muito da inteligência emocional, para isso é necessário um exercício constante e um olhar atento a si mesmo, é preciso organizar-se, perceber-se e sobretudo agir sobre as vontades e emoções buscando melhorar, por meio da disciplina. 

Elencamos, então, 5 razões que fazem o Colégio Everest acreditar na disciplina formativa.

1. Autodomínio e maturidade

As intervenções educativas propostas pela disciplina formativa não buscam apenas mudanças de comportamentos ou a definição de parâmetros exteriores, mas uma reflexão profunda sobre si mesmo, sobre o outro e sobre o que está ao redor. É comum, e igualmente lamentável, que nos deparemos cada vez mais com adultos que não amadureceram, que não sabem escolher, que acham que “podem tudo” e que o mundo está ao seu serviço. A grande aposta da disciplina formativa é educar integralmente uma pessoa, fazê-la capaz, resiliente, disposta, emocionalmente segura e apta a se lançar nos desafios que a vida lhe apresentar. 

2. Vivência das virtudes

Para o Colégio Everest, a disciplina é uma virtude. E como toda virtude, é vivida na cultura de bons hábitos. Com uma vida disciplinada é possível desenvolver muitas virtudes. Por isso, mais do que mudar comportamentos e focar em intervenções corretivas, essa estrutura pedagógica propõe uma construção de valores que parte de dentro para fora. As virtudes são internalizadas por meio da repetição, do esmero e do acompanhamento amoroso para subsidiar futuras respostas que as crianças vierem a dar nas mais diversas situações.

3. Autoconhecimento

Por meio da disciplina formativa, caminha-se com a criança por uma via de autoconhecimento: ela passa a descobrir paulatinamente seus limites, mas também suas potencialidades. O Colégio Everest acredita que é preciso proporcionar isso aos alunos para que se apoiem na verdade sobre si: não se pode ser tudo, ter tudo, fazer tudo. Mas há coisas que, sim, podem ser vividas com excelência e plenitude. O autoconhecimento ajuda no momento de seguir regras, superar desafios, respeitar as circunstâncias e amadurecer de forma íntegra.

4. Respeito à coletividade

Na disciplina formativa, cada criança é levada a descobrir-se como parte de algo maior, de uma comunidade, uma casa comum que é o mundo onde vivemos. A vivência das virtudes proporciona um alicerce de maturidade para que cada pessoa seja capaz de escolher livremente em vista do bem comum, inclusive para realizar o que lhe parece inconveniente ou desconfortável. É importante ressaltar que estamos falando, no que tange ao convívio social, da generosidade e da construção de relacionamentos saudáveis e frutuosos.

5. Responsabilidade e liberdade

Existe uma música que define muito bem a questão da disciplina como via de realização pessoal: “disciplina é liberdade”. Não sabemos exatamente o que o autor quis expressar quando escreveu isso, mas é uma definição que faz todo sentido, pois a disciplina só é possível quando se vê na perspectiva da liberdade: nós escolhemos fazer o bem, acordar no horário, fazer o que precisa ser feito a cada instante, agir corretamente, amar… Enfim, viver uma vida virtuosa!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here