Colégio-Everest

O Colégio Everest Brasília busca, em todas as suas ações, engajar a família no processo educacional do seus alunos. Com princípios e valores católicos, prezamos pela excelência acadêmica, acompanhamento pessoal e formação internacional, a partir do ensino bilíngue . Saiba o que os pais de alunos da nossa escola acham do nosso trabalho. Afinal, um dos pilares mais fortes da nossa instituição é a relação pais-escola.  

Excelência acadêmica e valores sólidos unidos

Carlos Zaconeta, pai de alunos do 6º e 7º ano, tinha como  principal preocupação, na hora de matricular seus filhos, garantir excelência acadêmica, porém foi preciso ir ainda mais além. “Nossa expectativa inicial era conteúdo, e como nossos filhos poderiam chegar no vestibular! Depois, tivemos uma evolução sobre isso. Com o passar do tempo ficou claro que isso não ia fazer nossos filhos felizes, e que o importante era que eles fossem cidadãos úteis ao país e ao mundo”, ressalta.

Os valores fortalecem a índole de cada aluno Everest e o capacitam para a vivência competitiva e desafiadora do mercado de trabalho. A mãe de alunos do 1º e 6º ano, Raquel Cândido compreendeu isso rapidamente. “Eu entendo que nossos filhos precisam estar preparados para tudo. O mundo vai colocá-los em meio a desafios éticos e morais, e eles terão que saber distinguir o que é certo e o que errado. Aplicar o conhecimento adquirido na escola a uma inteligência espiritual e emocional”.

Uma escola para a família

No processo de aprendizado e amadurecimento humano, uma formação integral é indispensável. Não são conteúdos teóricos, filosóficos ou acadêmicos que irão formar o caráter e a espiritualidade de uma criança, mas a visão pedagógica de capacidades e limites, fraquezas e potencialidades. É preciso um olhar individual para cada aluno.

Isso surpreende muitos pais da nossa escola. É o caso da Ana Paula Zaconeta, mãe de alunos do 6º e 7º ano. “O Everest conhece seu filho como ele é. Conhece as competências, as dificuldades, e trabalha isso com as crianças.”

“Eu sou encantada porque todas as vezes que chego aqui todo mundo conhece meu filho, sabe quem é a minha filha. Eu digo paras pessoas que o Everest não é só uma escola para o seu filho, mas é uma escola para a sua família”, é o que Raquel evidencia, sobretudo a partir do que consegue enxergar hoje no desenvolvimento de sua filha. “O colégio proporciona experiências que revelam traços de caráter maravilhosos da minha filha, se ela não tivesse esse estímulo dificilmente eu veria. Recentemente, no torneio da amizade, me emocionei muito porque minha filha não queria competir só na categoria que fosse fácil para ela ganhar. Ela fez questão de jogar na categoria dela, mas ela também queria muito jogar junto com as amigas mais velhas, mesmo que tivesse adversários de quase um metro de diferença dela; e eu disse para ela: Mas filha nessa categoria é muito difícil de você ganhar. E ela me disse: Mãe, mas eu não posso deixar minhas amigas sozinhas, e eu não quero só ganhar, eu quero me divertir.  O que eu mais desejo é que minha filha faça diferença no mundo”.

Saiba como um colégio católico pode contribuir para a educação do seu filho. Acesse

Preparando para o mundo

Carlos lembra que seu avô era militar, no interior da Bolívia, e hoje possui netos em diversas partes do mundo. Portanto, sua preocupação hoje é que seu filho consiga acompanhar a diminuição das fronteiras de cultura e língua, do modo mais sólido. “Vejo como o mundo tem se tornado pequeno. E, quando nossos filhos crescerem, essa realidade vai ser ainda mais gritante: a importância do bilinguismo, do trilinguismo. Me chamou muita atenção quando, no torneio da amizade, no momento de acolher os alunos de fora, ouvimos: “vamos receber os cariocas, vamos acolher os alunos de Curitiba!” Eles têm um coração aberto. Eu penso que assim que se transforma a sociedade”.

Raquel reforça essa compreensão, encantada com as possibilidades que o ensino bilíngue oferece aos seus filhos. “O bilinguismo abre uma miríade de conhecimentos, de leituras, de oportunidades, de experiências, que se você estiver preso só à sua língua-mãe não vai ter sucesso. O fato do colégio fazer parte de uma rede internacional nos dá a certeza de que, hoje, a conexão e a informação, para eles, não tem fronteiras.”

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here