escola antes dos 3 anos e um erro

Há muita discussão entre pedagogos, psicopedagogos, educadores e psicólogos quando o assunto é a educação dos bebês. Muitas famílias também questionam se matricular o filho na escola antes dos 3 anos é um erro.

“Os bebês só precisam é de amor e de cuidados dos pais”. Esse é o discurso defendido por quem defende essa ideia. Contudo, pai e mãe sabem: não existe uma fase na vida dos filhos em que eles não precisem desse amor e de cuidados. Por outro lado, especialistas em educação infantil indicam que as crianças que vão para a escolinha se tornam mais espertas, porque suas habilidades são motivadas naturalmente.

Ampliando o debate

Por lei, a criança deve ser matriculada na escola a partir dos 4 ou 5 anos, dependendo da região do país. A partir dessa idade ela é obrigada a frequentar a escola de ensino infantil, dando início a sua alfabetização. Antes disso, as crianças devem ter seu tempo ocupado apenas com brincadeiras e relações afetivo-familiares.

Para responder a essa legislação, as escolinhas, ou creches, devem oferecer aos bebês um espaço lúdico para a socialização e atividades de entretenimento. Contudo, especialistas indicam que na escolinha o bebê pode receber estímulos que ajudem no desenvolvimento de suas habilidades.

Mas, como proporcionar isso ao bebê? A resposta é: deixando que ele brinque. Simples assim. Contudo, atenção: essas brincadeiras são pensadas estrategicamente para o desenvolvimento dos bebês.

Como o Colégio Everest investe no desenvolvimento dos bebês

Em nossas escolas, buscamos desenvolver não apenas a socialização das crianças, mas também sua intelectualidade em outras áreas como a psicomotora, afetiva-social e sensorial.

“Durante todas as etapas da educação infantil, a brincadeira, a música, o colorido e o movimento são estimulados em todos os momentos. As crianças aprendem e desenvolvem as diversas atividades propostas com muita alegria e diversão!”, afirma Paula B. Ribeiro, uma das pedagogas do Colégio Everest.

Para desenvolver essas diversas habilidades, o colégio Everest trabalha com metodologias ativas como jogos, brincadeiras, projetos interdisciplinares, cenários de aprendizagem, aprendizagem colaborativa, aprendizagem baseada em problemas, entre outras estratégias didáticas que colocam o aluno como o centro do processo educativo, como protagonista. Desta maneira, cada um percebe a “importância do seu papel, primeiro na sala de aula e depois na sociedade”, salienta Paula.

Programas de aprendizagem para bebês

Contamos com dois programas de aprendizagem que ajudam as crianças a formarem bons hábitos, que são a base para o seu desenvolvimento. Um dos pilares educacionais do Colégio Everest é a formação integral, que consiste em oferecer a oportunidade de desenvolver as dimensões  humana, intelectual, social e espiritual das crianças.

O programa Bambolino recebe bebês a partir dos 3 meses a 1 ano de idade, por dois dias da semana. Já o programa Kinder se divide em dois: Kinder 1, com alunos a partir de 1 ano e meio de idade; e o Kinder 2, com crianças de 2 anos e 3 anos.

Entre os bebês mais crescidinhos, das turminhas Kinder, que já frequentam a escola todos os dias, trabalhamos com atividades nas diversas áreas de desenvolvimento:

  • Desenvolvimento Pessoal e Social
  • Saúde e Higiene
  • 1ª e 2ª língua – português e inglês
  • Relações lógico matemáticas
  • Exploração e conhecimento de mundo
  • Ciências
  • Formação Católica
  • Virtudes
  • Interculturalidade
  • Ecologia
  • Aprendizagem estratégica
  • Tecnologia
  • Sensibilidade Artística
  • Expressão Musical (aula ministrada por professor especializado em Música)
  • Psicomotriocidade  (aula ministrada por professor especializado)

“Não me sinto seguro em colocar meu filho com menos de 3 anos na escola”

Crianças que participam de atividades monitoradas e grupais desde bebê adquirem maior facilidade para se socializar e aceitar regras. A oralidade da criança também é desenvolvida com maior repertório de palavras. Na escolinha, o desenvolvimento motor encontra mais desafios e consequentemente é facilitado. Também a independência das crianças é mais estimulada.

Contudo, na hora de decidir sobre a educação infantil do seu pequeno é preciso estar atento aos programas das escolinhas. É preciso assegurar-se de que a escola ofereça  para o seu filho um ambiente adequado, limpo, saudável, com programas de aprendizagem adaptados para a idade dos bebês, além de professarem e ensinarem os mesmos conceitos e crenças que a sua família.

Do contrário, uma escolha mal estruturada quando se trata de uma instituição de educação, pode gerar efeitos negativos sobre seu filho, como a insegurança e a desmotivação.

Se colocar o filho na escola antes dos 3 anos é um erro ou um acerto, esse é um debate que sempre vai existir. A resposta para essa questão é muito particular para cada família, pois depende de diversos fatores. Entre eles, a opção de uma instituição que possa oferecer tudo o que o seu filho precisa para se desenvolver naturalmente e de maneira positiva, cercado de atenção e carinho.

Aprofunde ainda mais o tema, entendendo o papel dos pais na etapa da pré-alfabetização. Confira Pré-Alfabetização: como os pais podem ajudar os filhos nesta etapa?

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here